Patrulha Estelar Online


YAMATO
O MAIOR CLÁSSICO DA ANIMAÇÃO JAPONESA

Japão, outubro de 1974. Começava a ser exibida a série que seria um marco na história da arte da animação, obra-prima da ficção científica.

Idealizada por
Yoshinobu Nishizaki e realizada por Reiji Matsumoto, a série logo conquistou a atenção e o coração dos japoneses nos anos 70. Não se tratava, no entanto, de um sucesso construído à base de cenas de lutas ou de um suposto tecnicismo relativo à corrida espacial.

Yamato é bem mais do que isso. A história é envolvente em todos os aspectos, seja na complexidade da trama ou no desenvolvimento dos personagens, todos com sentimentos e emoções bastante realistas, o que os tornava ainda mais cativantes, já que suas paixões, conflitos, medos e angústias eram apresentados ao público, de certa forma criando um antagonismo com o seu heroísmo.

Essa mistura de paixão com tecnologia fica bem demonstrada na inspiração de Nishizaki, que resgatou do fundo do oceano o maior orgulho da marinha japonesa, o encouraçado Yamato, e o transformou na única espaçonave capaz de salvar a Terra.

Com uma trama bem elaborada, personagens bem desenvolvidos e a arte sob o comando de Reiji Matsumoto, só restava a trilha sonora, que ficou sob a responsabilidade de
Hiroshi Miyagawa, que compôs uma trilha sonora fantástica, repleta de músicas em estilo clássico, que transmitiam e aumentavam toda a carga de emoção contida nos episódios e filmes.

Esse cuidado extremado na produção resultou numa grande legião de fãs pelo mundo todo, fazendo com que Yamato se tornasse um clássico, continuando a ser admirado mesmo 24 anos após seu início e 15 anos após o seu encerramento.

Graças ao carinho dos fãs, os produtores Nishizaki e Matsumoto anunciaram que pretendem lançar um novo filme de Yamato, 15 anos após o filme que finalizou a série.

Yamato teve sua exibição no Brasil entre 1983 e 1985, pela Tv Manchete, nos programas Clube da Criança, apresentado pela Xuxa, e Circo Alegre, apresentado pelo palhaço Carequinha. A dublagem foi feita pela Herbet Richers, no Rio de Janeiro.

Foram exibidas apenas a segunda e a terceira fases, sendo que foram ao ar a versão americana da série "Cometa Império" e a japonesa de "A Crise do Sol", o que ocasionou um fato bastante curioso: a utilização de nomes americanos e japoneses na terceira fase.

Na série "Cometa Império", os nomes dos personagens foram os mesmos utilizados na série americana, com exceção de Lola. O grupo de tripulantes da Argo (Yamato) foi chamado de Patrulha Estelar (em inglês, Starforce; em japonês, Yamato). A dublagem seguiu exatamente a dublagem americana, mantendo as referências (forçadas) americanas.

Talvez a própria dubladora não tenha percebido que se tratava de um desenho animado japonês e tenha se surpreendido com a terceira fase, repleta de kanjis e nomes completamente diferentes, além de seguidas referências ao Japão e algumas cenas politicamente incorretas, como o IQ9 levantando o vestido da Lola.

Assim, tivemos nomes mesclados: os principais oficiais tiveram os nomes americanos usados na segunda fase mantidos, enquanto os secundários mantiveram os nomes japoneses originais. Novamente, Lola foi a grande exceção, já que seu nome original é Yuki e na versão americana, Nova.

Fato curioso foi a pronúncia dos nomes americanos. De Wildstar, pronúncia corretamente utilizada nos episódios iniciais, chegou-se a WitheStar, muitas vezes utilizadas ao longo da série. O Dr. Sane (pronuncia-se seine) foi chamado simplesmente de San. Deslock (désloque) virou Deslock (deslóque).

Exibido sem nenhum destaque da imprensa, numa emissora que estava começando, o desenho conseguiu um grande sucesso entre o público infanto-juvenil. Ao lado de outros desenhos japoneses, ajudou a construir o sucesso da Xuxa, conhecida até então como modelo e namorada do Pelé, que não raramente aparecia em seu programa.

A BUSCA DE ISCANDAR

Desde os primeiros anos do século 21, a Terra começou a ser atacada pelo desconhecido planeta Gamilon. Os ataques de Gamilon eram feitos com asteróides radioativos, que ao explodir na superfície da Terra, espalhavam radiação.

No ano 2199, a Terra já está no limite de sua sobrevivência. Das forças de defesa da Terra restam poucas naves, devido ao poder militar superior de Gamilon. A vida na Terra está quase extinta. A superfície do planeta é um grande deserto venenoso e a população vive em cidades subterrâneas.

Uma nave não identificada cai em Marte. Susumu Kodai e Daisuke Shima, ainda cadetes, investigam e descobrem uma mulher morta, e uma mensagem. A mensagem era de Starsha, do planeta Iscandar, localizado a 140.000 anos-luz da Terra.

Ela dizia que tinha algo que poderia livrar a superfície da Terra de toda a radiação espalhada pelos ataques de Gamilon. Para isso, enviava também instruções de como consturir o motor de ondas, capaz de fazer uma nave superar a velocidade da luz.

O antigo navio Yamato, que foi o maior encouraçado do mundo, até então apodrecido no fundo do mar, é remodelado e transformado em uma nave espacial equipada com o motor de ondas. Então, a nova Yamato parte para Iscandar.

A primeira batalha acontece em Plutão, onde havia a base de onde os gamilons atacavam a Terra com seus asteróides-bomba. A base é destruída, e a Terra fica livre dos ataques.

Novas batalhas contra Gamilon e muitos morrem durante os confrontos. Finalmente, a Yamato chega próximo de Iscandar, mas para surpresa de todos, Iscandar e Gamilon são muito próximos, tratando-se de um sistema biplanetário.

Deslock, líder de Gamilon, atrai a Yamato para seu planeta, pois abaixo da superfície, havia um oceano de ácido sulfúrico. Esse ácido tornava Gamilon um planeta condenado, mas Deslock queria usá-lo para destruir a Yamato, última unidade de resistência da Terra.

Mas a Patrulha Estelar consegue escapar, atirando nos vulcões submersos no mar ácido, o que destrói as estruturas que sustentavam a superfície de Gamilon, causando um cataclisma no planeta, e abrindo a possibilidade de sua fuga.

Finalmente em Iscandar, a Yamato é carregada com o Cosmo-Dna, o antídoto para a radiação que cobria a Terra. Susumu Kodai encontra seu irmão, Mamoru, que supunha-se morto. Mamoru, no entanto, decide permanecer em Iscandar com a rainha Starsha, que era a única sobrevivente no planeta, após a morte de sua irmã, Sasha.

A Patrulha Estelar finalmente inicia seu retorno à Terra, levando o antídoto para o veneno espalhado em toda a superfície. No entanto, Deslock novamente aparece e ataca com um canhão de ondas. No entanto, Sandor havia desenvolvido uma arma baseada em equipamentos de Gamilon, a arma reflectiva, que absorvia os tiros e os devolvia. Com isso, o tiro retornou e destruiu Deslock.

A Yamato está com a radiação. Yuki usa o cosmoDna para limpar a nave, mas é contaminada e entra em coma, permanecendo assim até o retorno a Terra, quando ela acorda ao mesmo tempo em que o capitão Okita falece

Tripulação - Patrulha Estelar

O COMETA IMPÉRIO

No ano 2201, um estranho objeto se aproxima da Terra. Parece um cometa, mas na verdade é uma máquina de Guerra conhecida como Cometa Império, que conquista planetas pelo universo, sob o comando do príncipe Zordar.

A Terra sofre um blecaute geral. Wildstar recebe uma mensagem truncada pedindo socorro. Sem o consentimento dos seus comandantes, ele reúne a Patrulha Estelar para tentar ajudar a pessoa que pedira socorro, e também para descobrir o que seria o falso cometa.

Deslock, agora aliado ao Cometa Império, sabe que eles decifrarão as mensagens chegarão até Telezart.

Com suas antigas tropas de Gamilon novamente reunidas, ele chega a Telezart e espera pela chegada da Patrulha Estelar, enquanto o Cometa Império avança suas forças em direção à Terra.

A Patrulha Estelar parte para Telezart. No caminho, algumas batalhas contra as forças de Zordar. Em Brumus, são resgatados alguns soldados espaciais, liderados por Knox, que a princípio se torna um tanto rebelde em relação ao comando de Wildstar.

Em Telezart descobrem que o planeta havia sido devastado pelo Cometa Império, através de Trilena, a única sobrevivente, que se apaixona por Mark Venture, que também se apaixona por ela. Mark resolve permanecer em Telezart, mas Trilena o conduz à nave e retorna ao seu planeta, disposta a ajudar a Terra.

Trilena Explode seu planeta, causando um desvio de rota no Cometa Império, sufuiciente para causar um atraso em sua rota em direção à Terra, mas não para detê-lo.

A Patrulha Estelar decide então retornar ao sistema solar para se unir as naves de defesa da Terra. Deslock ataca, e após uma grande batalha, Wildstar choca a sua nave contra a de Deslock e a Patrulha Estelar faz uma abordagem. Venture é atingido e jogado ao espaço com o impacto de uma explosão, mas seu corpo é recolhido por Trilena, que tenta salvá-lo com o uso de seu misterioso poder.

Wildstar então procura, e encontra o líder Deslock em sua cabine de comando. Os dois estão prontos para um duelo estilo velho-oeste, mas Wildstar desmaia devido aos seus ferimentos, sem que haja o duelo de fato. Lola chega ao local, e ao invés de atirar em Deslock, tenta socorrer Wildstar que estava gemendo de dor.

Vendo a cena de amor, Deslock reflete e entende que aquela guerra não tinha mais sentido. Arrependido, ele informa a Lola e Wildstar como derrotar o Cometa Império: teriam que atacar por baixo, assim como fizeram contra seu planeta Gamilon.

O Cometa Império invade a Terra, e o governo prepara o termo de capitulação. No momento em que o navio com a comissão de rendição se aproxima do Cometa surge a Patrulha Estelar, com um ataque que obriga o Cometa a novamente decolar. No espaço, novos confrontos, até que Sandor percebe o que Deslok havia dito: na parte de baixo do Cometa havia a rampa dos aviões, que era a possibilidade de entrarem e destruirem o sistema de energia, o que deixaria o cometa indefeso.
Com o apoio dos tigres negros, Wildstar, Sandor e Knox invadem o Cometa e chegam ao sistema de energia. Sandor é atingido e fica impossibilitado de seguir, enquanto Knox assume a responsabilidade e coloca as bombas no sistema de energia, enquanto Wildstar e Sandor retornam.
A explosão mata Knox e acaba com a fonte de energia do Cometa Império, possibiltando que a Patrulha Estelar faça um ataque final sem resistência e contra-ataques.

Usando todas as armas da nave, Wildstar inicia um ataque final ao Cometa Império, mas Zordar decola do meio das ruínas com sua nave, disposto a destruir completamente a Terra, já que não poderia mais conquistá-la.

O Motor de ondas é atingido, e a nave tem que ser evacuada, pois se tornara muito perigosa, podendo explodir. Wildstar decide então fazer um ataque suicida, chocando sua nave contra a de Zordar. Sem que ele saiba, Lola permanece na nave e vai para seu encontro na cabine de comando.

starlog.jpg (25173 bytes)


A CRISE DO SOL

No ano 2203, a Terra vivia um momento de prosperidade nunca antes vivido, e começava a expandir seus domínios e colonizar áreas além do sistema solar.

Entretanto, uma guerra acontece em pleno espaço, entre as forças da feredeção Polar e o império Galman-Gamilon. Um míssil destruidor de planetas é lançado por uma nave Galman sem acertar o alvo, passando a vagar pelo espaço até atingir o Sol.

A explosão do míssil acelera o processo de fissão nuclear no Sol, o que é logo descoberto pelo professor Simon da universidade da Terra, que afirma que a estrela aumentará continuamente seu tamanho, de modo que em 1 ano o seu calor impedirá a vida na Terra e em 3 anos ele explodirá, causando o fim de todo o sistema solar.

O professor informa ao governo da Terra sobre suas pesquisas, mas o ministro da energia desdenha da teoria de Simon, aifrmando que tudo estava normal no Sol.

Mas ele tem convicção, e avisa ao comandante das forças de defesa da terra, general Ykuru Todo. O general convoca a Patrulha Estelar, e promove Wildstar a capitão da Yamato, considerando que ele era a pessoa ideal para comandar a nova tripulação jovem da Patrulha Estelar. A missão era das mais difíceis: encontrar um planeta com as mesmas condições da Terra, para que em menos de 1 ano a população pudesse imigrar.

A Patrulha Estelar parte então para a busca de um novo planeta, no limite máximo de 15.000 anos-luz (capacidade máxima das naves de imigração). A missão era inicialmente secreta, pois oficialmente se tratava de um patrulhamento na periferia do sistema solar.

Durante sua busca, a Patrulha Estelar acaba se envolvendo na guerra espacial entre a federação Polar e o império Galman-Gamilon. A nave Lagendra, do planeta Bertz é atacada, e sua frota destruída. O comandante da nave Lagendra, general Han, pede ajuda humanitária à Patrulha Estelar, que atende ao pedido deixando que seja reabastecida de alimentos e combustível, sem fornecer munição, para manter a neutralidade da Terra.

Tripulação da Yamato


As forças de Galman-Gamilon passam a considerar a nave como inimiga, mas embora tentem capturá-la, ela acaba escapando de muitas investidas. Precisando de reparos, a nave consegue autorização para descer no planeta Bert, onde vê que seguidores de Shepar são mantidos como prisioneiros em campos de concentração. Os prisioneiros se revoltam e tentam tormar a nave, mas são dominados e enviados de volta às suas prisões.

Wildstar vai com uma comitiva para a recepção do primeiro ministro de Polar, Benlaze. Este diz que após a ajuda prestada à Legendra, eles seriam aliados e que a Terra deveria passar a fazer parte de Polar para garantir sua sobrevivência.

Diante da recusa do capitão da Patrulha Estelar, ele ordena que os oficiais sejam presos e a Argo capturada, pois se ele se recusava a se unir com Polar, seria considerado um opositor.

Wildstar e sua comitiva conseguem escapar e retornam à nave, enquanto so tigres negros libertavam os prisioneiros seguidores de Shepar. Vendo a situação fora de controle em Bert, Benlaze ordena que o planeta seja destruído, o que de fato acontece, e avisa que a Patrulha Estelar passa a ser sua inimiga.

No entanto, o General Gidel, do império Galman Gamilon desejava muito capturar a Argo e oferecê-la de presente ao seu imperador. Após algumas batalhas, ele consegue o que queria e torna a Patrulha Estelar prisioneira. No entanto, ele comunica ao generalíssimo Deslock, seu imperador, que ao saber do fato se irrita com o general e se comunica com a Patrulha Estelar, pedindo desculpas por tudo o que acontecera e oferecendo sua hospitalidade em Galman, sede de seu novo império Galman-Gamilon.

Deslock, após lutar com a Patrulha Estelar contra Golba, decidiu encontrar um novo planeta para reconstruir seu império, já que Gamilon e Iscandar já não mais existiam (ver Yamato - New Voyage).

Após muita busca, ele chega ao sistema biplanetário de Galman, muito semelhante ao sistema formado por Gamilon e Iscandar. Na verdade, os habitantes de Galman muitos séculos antes, haviam colonizado o planeta Gamilon, ou seja, os galmans são a raça ancestral dos gamilons, povo ao qual pertence Deslock.

Deslock encontrou o planeta Galman dominado pela federação Polar, mas conseguiu libertá-los, sendo aclamado novo imperador do planeta. A partir daí passou a dominar extensas áreas do espaço, disputando com Polar a hegemonia das galáxias.

O segundo planeta de seu sistema biplanetário foi batizado por Deslock de planeta Stasha, em homenagem à falecida rainha de Iscandar, pela qual era apaixonado. Deslock contou toda a história da formação de seu novo império e convidou a Patrulha Estelar para a comemoração do primeiro aniversário do império Galman-Gamilon.

Deslock recebe a Patrulha Estelar, e, ao saber do problema no sol, decide enviar cientistas de Galman para tentar reverter o processo de fissão nuclear. No entanto, os cientistas de Galman não obtém êxito na tentaiva, e seu comandante comete o suicídio, por achar que não poderia retornar a Galman sem ter obtido sucesso na sua tentativa. Deslock tenta ajudar novamente, e diz que há um planeta chamado Phantom, com condições muito parecidas com as da Terra, necessárias para a vida humana.

A Patrulha Estelar vai para Phantom, e o planeta se mostra muito semelhante à Terra, mas descobre-se que se trata de um organismo vivo, que produzia ilusões nas pessoas, para se defender de ataques. As tropas de Galman enxergam o planeta como se fosse muito semelhante a Galman, enquanto a Patrulha Estelar o via como a Terra.

Riusuke Domon e Takeshi Ageia estavam passeando no planeta, enquanto as tropas de Galman decidem fazer experiências nele. Só que o planeta vivo reage, e a vegetação ataca as naves, que conseguem escapar, sendo que Takeshi e Domon ficam perdidos no planeta. Atraídos por uma visão de uma mulher que desperta a paixão de Takeshi, eles encontram o centro de vida do planeta, que lhes informa sobre quem é a mulher que eles vêem e que eles devem ajudar, pois agora o planeta estava em risco, sob a mira de Polar e Galman.

Tratava-se da rainha do planeta Shepar, que era buscado por muitos, mas que não tinha localização conhecida. O planeta, segundo as lendas, governara o universo durante muitos séculos através de sua rainha Shepar, agora tida como uma divindade. Polar havia deixado Luda em Phantom como prisioneira, pois o planeta havia criado uma ilusão a fim de que eles pensassem que seria um local adequado para aprisioná-la.

Deslock, e também a federação Polar decidem capturá-la. Entretanto, sabendo das intenções de Polar, Deslock manda que suas tropas defendam a Patrulha Estelar, mesmo que à custa de suas vidas. Dito e feito, as naves de Galman fazem um ataque suicida para parar as forças de Polar que iriam destruir a Yamato.

A Patrulha Estelar prossegue em sua missão e parte para mais um planeta, no qual faria sua última tentativa. Lá, encontra apenas um planeta sem condições para a vida humana, onde a nave terrestre Arizona fora derrubada pela federação Polar. Haviam falhado em sua missão, e não havia esperanças para a Terra.

Vendo o apelo de Takeshi Ageia para que Shepar salvasse a Terra, Luda fica comovida e decide guiar a Patrulha Estelar para o planeta Shepar, que só ela sabia o segredo de como chegar.

Wildstar decide então que a última missão da Patrulha Estelar seria levar Luda para seu planeta Shepar. Luda os guia até o Planeta Shepar, revelando a entrada secreta, um portal dimensional, que ela abre utilizando seu poder.

Aproveitando a abertura da passagem para Shepar, as naves de Gaman-Gamilon e da Feredação Polar também vão para lá, pois acreditavam que se tratava de um planeta militarmente poderoso, que faria com que a guerra se decidisse para um dos lados.

A Patrulha Estelar chega a Shepar e vê que é um planeta semelhante à Terra. Entretanto, é um povo extremamente pacífico. As naves de Polar e Galman também chegam ao planeta, porém Deslock decide não atacar um povo desarmado. As forças de Polar atacam, mas são detidas pelas naves de Galman no espaço, enquanto os tigres negros liderados por Kato e Takeshi Ageia derrotavam as forças de Polar que já estavam invadindo Shepar.

A rainha Luda, agradecida por salvarem o seu planeta, leva os membros da Patrulha Estelar até os prédios-túmulos de sua família, onde também havia um poderoso arsenal, com armas jamais imaginadas pelos cientistas da Terra. Ela diz que seu povo abandonou as armas há muitos anos, pois as guerras só levam à destruição. Em seguida, presenteia a Patrulha Estelar com o hidrocosmogen, uma arma capaz de controlar o sol, e então se despede de Takeshi Ageia e diz que iria se unir à sua mãe. De fato, a imagem da rainha Shepar aparece, e se Luda se une a ela.

De volta ao sistema solar, a Patrulha Estelar é atacada no momento em que dispararia o hidrocosmogen no sol. Uma imensa fortaleza Polar está por perto. Deslock chega com suas forças e diz que essa luta é dele, e que a Patrulha deve apenas se concentrar no sol.

Riusuke Domon tenta consertar o hidrocosmogen, mas é atingido por uma nave Polar. Takeshi fica descontrolado com a morte do amigo, e pensando em sua amada Luda-Shepa, parte para um ataque suicida na base de Polar. Impressionado com o sacrifício do piloto, Deslock dispara o canhão de ondas da sua nave contra a fortaleza Polar, que é então completamente destruída.


Deslock

Domon, usando suas últimas forças, consegue reparar o mecanismo do hidrocosmogen. Wildstar chama Lola para ajudá-lo a disparar o gatilho e pede para que ela reze para que aquele único tiro salve a Terra. Ambos disparam, e a arma faz logo efeito, fazendo o sol retormar sua atividade normal.

Wildstar, Lola e o dr. San correm para tentar socorrer Domon, mas já era tarde demais, ele ainda estava vivo, mas apenas consegue pronunciar suas últimas palavras, agradecendo ao capitão e à sua chefe por tudo que vivera ali. Então ele falece, e a tripulação presta uma última homenagem a ele.

Luda-Shepar aparece, carregando Takeshi Ageia em seus braços, e diz para Wildstar que ele deve parar com a guerra e preservar a paz, pois só assim a Terra poderá sobreviver. Ela diz que retornaria para Shepar levando consigo a alma de Takeshi, aquele a quem ama, e desaparece no espaço.

Deslock emparelha sua nave com a Argo e eles travam um diálogo. Deslock dá adeus a Wildstar e deseja boa sorte na reconstrução da Terra.

DeslockDeslockDeslock

A CENSURA NORTE-AMERICANA


Como já é tradicional desde os tempos de Speed Racer, a censura americana usou e abusou da tesoura nas séries da Patrulha Estelar, o que acabou prejudicando os fãs brasileiros, já que a segunda fase veio dos Estados Unidos.

Inicialmente, a retirada de todas as referências à cultura japonesa, suprimindo kanjis e katakanas e modificando nomes de localidades e personagens para nomes americanos.

A idéia básica do anime foi praticamente extinta na versão americana, já que foi suprimido o histórico do Yamato na segunda guerra mundial e o nome da nave foi alterado para Argo (esse histórico só existe na primeira fase, que não foi exibida no Brasil).

Foram suprimidas ou modificadas as cenas e diálogos de violência, além de qualquer cena inadequada para os padrões americanos, como cenas de fúria dos heróis, mortes de personagens principais, qualquer referência à sexualidade, etc.

Felizmente a terceira fase apresentada no Brasil veio direto do Japão, com músicas originais e sem a interferência da tesoura dos norte-americanos.

Vejam alguns exemplos da censura na segunda fase:

Conroy vê o cometa império por uma escotilha no banheiro (a cena permanece, mas editada para que não pareça um banheiro);
Morte do piloto Conroy (cortada);
Invídia não é filha de Zordar e sim concubina na série original;
Zordar escapa dos Cometa Império em destruição e deixa pra trás Invídia e seus auxiliares (o diálogo é alterado para parecer que ele não os abandona);
Wildstar decide fazer um ataque suicida contra a nave de Zordar (cena editada dá a entender que ele pretendia escapar antes do choque);


A TERCEIRA FASE QUE NINGUÉM VIU

Após a série "Cometa Império", os produtores de Yamato estavam decididos a fazer uma nova série com uma complexidade muito maior, com desenvolvimento de várias histórias e muitos personagens. Foi feita então a série "A Crise do Sol". Seria uma série para tv com 56 episódios, diferentemente dos 25 e 26 das séries anteriores.

Esse número maior de episódios se explica pela complexidade da história, que trataria detalhadamente das histórias dos personagens, não apenas dos oficiais, mas também dos personagens secundários e das outras naves da Terra que partiriam com a mesma missão da Yamato, como a Arizona.

No entanto, o custo seria muito alto, e a verba não era muita, o que fez com que a série fosse reduzida para 26 episódios. Nesses episódios, pode-se ter uma idéia do que os produtores desejavam fazer nos 56 episódios originalmente planejados.

Em nenhuma das séries anteriores se viu tanta ênfase nos personagens secundários como o que foi dado a Aiara, Ageia e Domon, além do tratamento dado aos impérios Polar e Galman-Gamilon e suas batalhas, muito bem conduzidos na série.

Além disso, houve uma série de histórias paralelas, tais como a da nave Lagendra, dos seguidores de Shepar e dos pioneiros que queriam voltar à Terra.

É claro que algumas coisas foram suprimidas, como as histórias das outras naves, ficando apenas o registro do lançamento e a descoberta da nave Arizona destruída em um planeta.

Fonte: Patrulha Estelar

Minha Coleção de DVDs


A minha coleção com total de 13 DVDs, com as três temporadas, todas legendas em português, embora da para encontrar na internet a segunda temporada e talvez a terceira dubladas em português, eu optei por adquirir a versão japonesa legendada sem cortes e edições sofridas na versão americana "Star Blaze".

Mas para matar a saudade dos fãs coloco abaixo uma "Raridade", sugiro que baixem do Youtube o mais rápido possível evitando a perca deste que para fas é uma verdadeira "Raridade Mesmo"

Patrulha Estelar - Star Blazes
O Cometa Império em Português !






Patrulha Estelar 2009

Em 2009 a franquia Yamato volta com tudo no Japão com lançamento de vários produtos como jogos para video games e o novo filme em anime Yamato.


Patrulha Estelar 2010 / 2011

Este ano de 2010 e 2011 no Brasil o Sonho de todos
Os Fans de Patrulha Estelar torna-se
Realidade.:


alessandroturci@terra.com.br

0 comentários:

Postar um comentário